Musa Impassível

Musa

Musa! um gesto sequer de dor ou de sincero 

Luto jamais te afeie o cândido semblante!

Diante de Jó, conserva o mesmo orgulho; e diante

De um morto, o mesmo olhar e sobrecenho austero.

Em teus olhos não quero a lágrima; não quero

Em tua boca o suave e idílico descante.

Celebra ora um fantasma anguiforme de Dante,

Ora o vulto marcial de um guerreiro de Homero.

Dá-me o hemistíquio d’ouro, a imagem atrativa;

A rima, cujo som, de uma harmonia crebra,

Cante aos ouvidos d’alma; a estrofe limpa e viva;

Versos que lembrem, com seus bárbaros ruídos,

Ora o áspero rumor de um calhau que se quebra,

Ora o surdo rumor de mármores partidos.

Francisca Júlia da Silva

Poesia para o Dia das Mães

Mãe fonte de Amor – César Moura

Madre mulher
Mãe genitora
Fonte de amor
Dor pelo filho que chora
Chora a mãe pelo filho que foi
Ao romper da aurora
O teu cheiro é suave, de flor.

O leite que amamenta a criança
Também acalenta de amor
Mamãe é ser tudo na vida
Só o teu colo apaziguá na hora da dor.

Lembra do primeiro dia na escola?
Foi você que encorajou
Esta pobre criança que só se sentia segura
Em teus braços de amor.

Mãe os teus dias são para sempre
Mesmo que não esteja aqui, minha mãe,
Sou filho da tua esperança
Que um dia com coragem içou.

Aprendi a ser valente por justiça
Porque você assim me ensinou
Mulher da minha vida, minha amiga
Agradeço por todo o seu amor!

Mãe, minha querida mamãe – Carlos Drummond de Andrade

Por que Deus permite
Que as mães vão-se embora?
Mãe não tem limite,
É tempo sem hora,
Luz que não apaga
Quando sopra o vendo e chuva desaba,
Veludo escondido
Na pele enrugada,
Puro pensamento.

Morrer acontece
Com o que é breve e passa
Sem deixar vestígio.
Mãe, na sua graça,
É eternidade.
Por que Deus se lembra – mistério profundo – de tirá-la um dia?

Fosse eu Rei do Mundo
Baixava uma lei:
Mãe não morre nunca,
Mãe ficará sempre
Junto de seu filho
E ele, velho embora,
Será pequenino feito grão de milho.

Mãe, amor incondicional – Marlene de Sá Reis

Iluminada, um grande ser.
Você é tão maravilhosa.
Não existe palavra para te descrever.

Mãe, aquela que perde a sua identidade
Em prol da identidade de outrem.
Aquela que se desespera quando
O desespero chega para a sua prole.

Aquela que sente a dor que o filho
Ainda nem sentiu.
Aquela que só vive depois de saber
Que a vida do outro está trilhando caminhos certos.

Aquela que é incapaz de abandonar.
Aquela que dá o abrigo sem mesmo possuir
Esse abrigo.

Ser mãe é mais do que gerar,
É mais do que conceber,
É mais do que trocar as fraldas
É mais do que dar comida,
É mais do que dar brinquedos
Caros ou baratos.

É amar amar incondicionalmente,
Protegendo o seu filho,
Dando a ele a capacidade e todo suporte
Para mais tarde se proteger sozinho.

É dar sempre carinho,
Mesmo depois de umas boas palmadas.
É ser amiga,
É estar disponível,
É fazer o bem.
Mesmo que esse bem pareça ser o mal.

É educar para a vida,
Para seu filho conseguir seguir sua trilha
Seu próprios caminhos com sucesso.

Ser mãe não é o dom mais lindo
Do universo?
Indescritível
Porque ser mãe é algo inacabado.

Sempre vou ter algo para falar
Dessa maravilha que não é para todas.
São as escolhidas
Escolhidas por Deus
Para deixar nessa terra
Seus ensinamentos, suas bênçãos,

Àquelas que são mães, agradeçam.
Vocês são privilegiadas.
Curtam essa oportunidade única
Que lhes foi dada.

Ser mãe – Marcos Brasileiro

Ser mãe é nunca abandonar
Um filho diante de todo olhar.
Ser mão é um mistério,
Que tem sempre o seu critério.
Por amar à vida,
Por razão sem despedida.
Amor de mãe
É sempre de um jeito carinhoso.

Mãe: ser capaz que Deus criou,
Tão generoso.
Mãe é tudo de bom,
Por ouvir o falar de seu dom.
Mãe é uma doce criatura,
Delicada protetora cheia de ternura.
Mãe, que sempre ampara,
A ela, nada se compara.

Mãe, tudo o que tem a transmitir,
É o que a faz existir.
Ser mãe é doar de coração,
Sua própria vida, por ter compaixão.

Amor de mãe – Sílvia Araújo Motta

Amor de mãe é sol brilhante e aquece
uma família inteira, noite e dia;
Nas horas tristes põe a fé na prece
de intercessão da Virgem Mãe Maria.

Amor de mãeo é chama, sempre cresce;
gera uma vida, encanta, alenta e guia.
Transforma o sangue e quando o filho nasce,
dá o puro leite e prova a tal magia.

Amor de mãe faz ver o céu de anil,
no leito, explode a estrela e traz canção.
Bálsamo, acalma a dor que está no peito.

Amor de mãe sublima graças mil,
Deixa saudade e na alma, paz, perdão.
Flor que perfuma a vida: amor-perfeito.

3 Poemas Apaixonantes

1.O amor – Fernando Pessoa

O amor, quando se revela,
Não se sabe revelar.
Sabe bem olhar p’ra ela,
Mas não lhe sabe falar.

Quem quer dizer o que sente
Não sabe o que há de dizer.
Fala: parece que mente…
Cala: parece esquecer…

Ah, mas se ela adivinhasse,
Se pudesse ouvir o olhar,
E se um olhar lhe bastasse
P’ra saber que a estão a amar!

Mas quem sente muito, cala;
Quem quer dizer quanto sente
Fica sem alma nem fala,
Fica só, inteiramente!

Mas se isto puder contar-lhe
O que não lhe ouso contar,
Já não terei que falar-lhe
Porque lhe estou a falar…

2. As sem-razões do amor – Carlos Drummond de Andrade

Eu te amo porque te amo.
Não precisas ser amante,
E nem sempre sabes sê-lo.
Eu te amo porque te amo.
Amor é estado de graça
E com amor não se paga.

Amor é dado de graça
É semeado no vento,
Na cachoeira, no eclipse.
Amor foge a dicionários
E a regulamentos vários.

Eu te amo porque não amo
Bastante ou demais a mim.
Porque amor não se troca,
Não se conjuga nem se ama.
Porque amor é amor a nada,
Feliz e forte em si mesmo.

Amor é primo da morte,
E da morte vencedor,
Por mais que o matem (e matam)
A cada instante de amor.

3. Amar é mudar a alma de casa – Mário Quintana

Amar é mudar a alma de casa,
é ter no outro, nosso pensamento.
Amar é ter coração que abrasa,
amar, é ter na vida um acalento.

Amar é ter alegria que extravasa,
amar é sentir-se no firmamento.
Amar é mudar a alma de casa,
é ter no outro, nosso pensamento.

Amar, é aquilo que embasa,
é ter comprometimento.
Amar é voar sem asa,
e porque amar é acolhimento,
amar é mudar a alma de casa.